Você está aqui

Aprenda a fazer o cálculo que mostra quando vale a pena trocar a gasolina pelo etanol

O etanol pegou carona no aumento da gasolina e está encurralando os motoristas que pensavam em fazer do álcool uma alternativa ao preço salgado dos demais combustíveis. Dos 77 postos visitados pelo Diário Gaúcho e a Zero Hora na última terça-feira, 47 comercializavam o produto mas, em nenhum deles o valor do litro do álcool compensava a compra em relação ao litro da gasolina comum. 

A média de preço é de R$ 2,66 e chega a 76% do valor do preço médio da gasolina na pesquisa, de R$ 3,48. Para valer a pena, o litro do etanol não poderia custar mais do que R$ 2,40. Como a gasolina rende 40% a mais no tanque, o preço do etanol não pode ultrapassar em 70% o do litro da gasolina (aprenda a fazer a conta abaixo).

Saiba até quanto vale andar em busca da gasolina mais barata

Para complicar, nos últimos dez dias, além da gasolina, reajustada em 1º de outubro pela Petrobras, o etanol também subiu de preço. Embora não tenha sido oficial, o aumento já é admitido pelas distribuidoras. O diretor-executivo do Procon-RS, Cauê Vieira, afirma que o acréscimo ficou entre 7% e 8%. 

A justificativa das distribuidoras, ao serem questionadas pelo órgão, envolve a falta de chuva em São Paulo que afeta a colheita de cana-de-açúcar, matéria-prima do insumo e que acabou afetando sua produção. O estoque já comprometido foi afetado ainda mais pelo reajuste da gasolina, que acaba influenciando o aumento da venda de etanol. 

Leia outras notícias do dia

Repasse inevitável

O levantamento da Agência Nacional de Petróleo (ANP) mostra que o litro do etanol em Porto Alegre subiu de R$ 2,46, na semana entre 13 e 19 de setembro, para R$ 2,64, dos dias entre 4 e 10 de outubro. São R$ 0,18 em quatro semanas, um acréscimo de 7,3%. 

O preço do etanol não anima o motorista Ricardo Soares, 33 anos, a sequer calcular se vale ou não a pena trocar de combustível. Para ele, que tem carro flex mas nunca abasteceu com etanol, é tão automático usar gasolina que só o valor do álcool estando muito atrativo para convencê-lo a mudar de hábito:

— O etanol teria que estar muito mais barato para eu abastecer.

Os gerentes dos postos contatados pela reportagem garantem que estão pagando mais caro também pelo etanol, o que torna inevitável o repasse para o valor final. Em alguns postos, o aumento foi de R$ 0,20 em uma semana, o mesmo ritmo de acréscimo do litro da gasolina assim que o reajuste foi anunciado.